Olá você do lado dai!

Sou a Luciana, mas pode chamar de Lu, 90's baby, blogueira, ilustradora, designer e artesã, viciada em pinterest, café, Harry Potter e BTS. Tem uns textos meus por ai desde 2010.

Leia Também

seja gentil consigo mesma

Tenho me cobrado muito. Virou rotina me frustrar e exigir algo que às vezes sei que não vou conseguir no tempo que determinei por conta de inúmeros fatores e adversidades da vida, mesmo tendo falado esses dias sobre algumas mudanças e novas rotinas insisto em me forçar a concluir. Incrível essa nossa capacidade de exigir algo que temos consciência que não vai funcionar assim, no fim a tal auto-empatia vai para o espaço junto com a paciência e o ânimo.

Percebi que tenho sido a vilã da minha própria vida, tenho me comparado com tudo e todos a minha volta, mesmo sabendo que isso é errado minha mente tem sido traiçoeira e me pregado peças fazendo com que me sinta uma inútil às vezes, acabo então me sobrecarregando e lotando meus horários de coisas para serem feitas, e quando não consigo concluir parece que um balde de água fria foi jogado em cima de mim, porém meu corpo e mente resolveram gritar por socorro. 

É preciso ser gentil comigo mesma.

Agora eu sei, sempre soube, na verdade, só fingia não ver. Não ver que meu corpo precisava de descanso depois de nove horas fora de casa. Que minha mente e vistas não aguentavam mais ficar na frente de um computador ou celular no final do dia, que um descano de tudo é só o que precisava, um pequeno momento de pausa e reconexão com tudo, uma pequena carga de energia. Todavia é mais fácil falar do que fazer, ando em um estado tão complicado que até minha alimentação anda desregulada e tudo que mais queria era passar um dia todo dormindo. 

Preciso aprender a dizer não.

Uma pouco da sobrecarga vem da minha falta de capacidade de dizer um belo e sonoro não às vezes, preciso parar de tentar não me indispor com ninguém e entender que não dá para agradar muito menos entender todo mundo. Anda tudo um caos. Quando parece que as coisas vão se encaixar e firmar surge uma rajada de vento e bagunça tudo de novo, e lá vou eu recomeçar e reorganizar. Tem dias que são complicados, me sinto sobrecarregada em sua maioria, não sei ao certo se o que preciso é de apenas umas férias ou se preciso de uma grande reviravolta na minha vida. Faz tanto tempo que estou parada que acabei me perdendo do que o universo queria de mim. 

Preciso me reencontrar… de novo. Isso tem se tornado cansativo também, tentar entender o que se passa aqui dentro e buscar ajustar, tenho me desgastado tanto que passei a simplesmente deixar o oceano transbordar aqui dentro. Me sinto derramar nos últimos seis anos, é como se tudo que tive acumulando a vida toda resolvesse vir a tona de uma vez, e tenho derramado desde então.

Tenho tentado ser mais gentil comigo mesma, tenho buscado entender um pouco mais sobre o que se passa aqui dentro e ter calma para não desmoronar. Entender que rotinas nem sempre se seguem a risca e que nem sempre vou conseguir concluir tudo que preciso ou quero, e que isso faz parte do processo de crescimento e evolução, minha evolução, mas não é fácil, é um processo lento e por vezes frustrante, porem ao menos tenho tentado.

Sinto que já é um começo, tentar, apesar de que é só isso que tenho feito ultimamente, tentar, e tentar, e tentar, um ciclo que parece não ter fim. Decidi dar um passo de cada vez e desacelerar um pouco, tomar mais ar e olhar em volta, venho tentando acalmar os dias e a mente, e as vezes dão certo em outros dias nem tanto, mas aprendi que isso faz parte do crescer. 

Ser gentil comigo mesma. Seja gentil consigo mesma. Há dias em que todos precisamos de um pouco de paz de espírito.

Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *